Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Solidão

por Nuno Costa Santos, em 07.04.14

Passamos a vida a tentar esquecer a solidão que nos marca. Pouco falamos dela. Ou só falamos dela em gabinetes de consultório de psicologia. Há aquelas solidões que enformam uma existência. E aquelas que se abatem sobre uma biografia aparentemente sóbria e gregária. Aquelas que caem como um capítulo inesperado, uma peripécia para a qual não tirámos senha. Quando somos despedimos, quando acabamos de modo abrupto um relacionamento, quando ficamos sem alguém que amamos, quando somos atropelados, quando sucumbimos, num passeio, a uma síncope, quando somos atropelados. Haverá solidão maior do que a daquele que acorda rodeado de estranhos no chão de uma grande cidade? 

 

(continua)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:07



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

  Pesquisar no Blog


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D