Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Por Acaso

por Nuno Costa Santos, em 23.01.14

Hoje quase todas as sentenças são rematadas com um “por acaso”. “És um gajo porreiro”. Pausa. “Por acaso”. Como é que um gajo que é de facto porreiro fica depois disto? É como a história de precisar de arrasar uns 300 para elogiar uma figura. O elogio, com esse golpe do "por acaso", perde toda a força. Fica só o “por acaso”. Impositivo. Fascista. Desvalorizador da ternura. Dá vontade de contrapor: ”Mas por acaso porquê? Estás com dúvidas se sou um gajo porreiro?!”. A coisa pode não ficar por aí – e é justo que assim seja. “Mais valia chamares-me categoricamente cabrão do que me estares a chamar gajo porreiro por acaso”. 

Não sei de onde vem o "por acaso" – e peço para me fazer um desenho com os motivos. Estaremos nós todos a caminhar para um ateísmo militante e esta é uma maneira de o sublinhar? É que passámos do “graças a Deus” para o “por acaso” em dois segundos. Também não é preciso tanto, caramba! Antes achava-se que nada é por acaso. Agora é tudo por acaso. O amor. A felicidade. O salário. Às vezes o "por acaso" vem disfarçado no interior da frase: “Gostava por acaso de te pedir em casamento”. A única resposta legítima a isto é: “Olha, porreiro”. Um "por acaso" merece outro "por acaso".

O "por acaso" é a instalação da dúvida na conversa do quotidiano. Sinto que quem não usa "por acaso" em cada afirmação é olhado de lado pelos profissionais da dúvida. “Quem é este totó para ter tantas certezas?!”. Antes a coragem do "com certeza" do que este império do "por acaso". Voltemos às sentenças sem bengalas. Injustas, apaixonadas, facciosas. Mas sem medo.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 21:03



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

  Pesquisar no Blog


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D