Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Eu Já Não Tenho Idade Para Isto

por Nuno Costa Santos, em 21.02.14

Há uma frase que acaba com qualquer conversa: “Eu já não tenho idade para isto!”. É um argumento de autoridade que não permite contra-argumentações. A discussão acaba aí, sem possibilidade de recurso. Quando alguém emite a sentença cai um silêncio antigo, chegado de um reinado imperturbável, de um planalto divino, de um mosteiro distante e inacessível. É como se Deus descesse sobre quem faz a afirmação e carimbasse definitivamente o instante: “Eu já não tenho idade para isto!”. 

A partir de que idade é que se pode usar o argumento? Não é assunto regulamentado, o que tanto dá legitimidade para o usar a um homem de 70 que joga à sueca com amigos batoteiros como a um miúdo de 12 anos perante um rapaz de 11 que lhe faz uma rabia no recreio. Só há um requisito indestrutível: o tom com que é dito deve ser um tudo nada enfadado.

O assunto é de uma importância maior, sim. Alguém que tem razão num determinado assunto perde-a quando leva com um “Já não tenho idade para isto!”. É o totalitarismo etário, seja ela qual for. Dá para vencer discussões ao pequeno-almoço e em debates televisivos. Se um réu, após saber os termos da sua condenação, alegar que já não tem idade para isso pode ganhar o direito a seguir em liberdade, seja ou não culpado de um crime grave.

É uma arma, sim. Mas só é uma arma quando é usada com escrupuloso rigor. Há dias, perante alguém que me ordenou que "tinha que" seguir um determinado procedimento, aleguei, inflamado: “Eu já tenho 40 anos!” (é mentira, tenho 39 mas o arredondamento tornou-se necessário). Isso não demoveu o meu adversário. Meio segundo depois arremessou um torpedo tramado: “E eu já tenho 50!”. 

Se me tivesse limitado a usar o grande argumento, não teria levado com esta técnica de Kung Fu. Dei um tiro ao lado. Perdi a guerra. Para a próxima ninguém me apanha na esquina. Já não tenho idade, não.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 22:51


1 comentário

De Caio Enobarbo a 21.02.2014 às 23:01

Acho que é a partir dos 30 que começamos a dizer isso. Pelo menos comigo foi o caso... :)

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

  Pesquisar no Blog


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D