Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Um Clássico Por Semana

por Nuno Costa Santos, em 26.09.17

A crónica da semana.

A crónica da semana.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:15

Pagar a uma Máquina

por Nuno Costa Santos, em 19.09.17

O café à minha frente, a escaldar em cima da mesa. Depois do entusiasmo dos primeiros dias, penso que isto de entrar em Setembro com a força toda acaba sempre com alguém a dizer: "Tem calma contigo, que ainda estamos no início". Se não diz, mostra-o, com interjeições e outros travões. Somos, assim, portugueses, temos a manha toda – e acabamos por fazer trabalho, no intervalo das nossas desculpas. Depois mete-se a rentrée e, logo a seguir, o Natal. "E sabes como é que é com os jantares e as compras. Um stresse".

Bebo o café, levanto-me e, na hora de pagar o devido pela bica, coloco as moedas numa máquina. A máquina devolve-me o troco. Atenção: nesse instante não estou sozinho, como qualquer cidadão no sempre poético instante de pagar o IRS pela Internet. À minha frente mora uma humana figura que programa o montante e me dá instruções. Funcionário e máquina fazem uma equipa perfeita. 

Se a presença da máquina esfria a relação com o cliente? Não necessariamente. 

 

Mais aqui.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:52

“As nossas almas na noite”, de Kent Haruf

por Nuno Costa Santos, em 17.09.17

Um elogio mais do que merecido para a mão de Haruf, para o seu talento em criar frases com as palavras-notas certas (traduzidas, com respeito por esse dicionário despojado, por Paulo Ramos), a fazer lembrar a precisão que se associa à escrita de um Raymond Carver. Há também aqui um certo “dirty realism” na económica descrição de idas ao supermercado, na referência a marcas de chocolates e escovas de dentes, uma intenção de nomear o concreto sobre o qual acontece esta alegria breve. São conseguidos estes diálogos, naturalistas, mas suficientemente discretos para não caírem em açucaradas reflexões sobre o sentido da vida. Há aqui clichés, sim, mas aqueles clichés de todas as existências, necessários para aludir a qualquer relação amorosa, qualquer vida que traga consigo a cauda fantasmagórica do passado. À capacidade para pôr as personagens a falar sobre temas decisivos sem parecerem sábias e definitivas, junta-se um ingrediente humorístico, que tira peso a qualquer vertigem por um tom sentencioso. Durante um telefonema, Louis pergunta se está a experienciar um contacto preparatório para um encontro sexual. Addie responde com um misto de ironia e ternura: “São apenas duas pessoas de idade a conversar às escuras”.

 

Mais aqui.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:46

Setembro

por Nuno Costa Santos, em 17.09.17

Não há mês tão português como Setembro. Demora muito a arrancar.


 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:02

Generosidade em formato canção

por Nuno Costa Santos, em 10.09.17

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:39

Repartição

por Nuno Costa Santos, em 06.09.17

No café, sou um dos cromos do pedaço. Talvez o mais misterioso. Ninguém sabe o que faço. Estou à volta do computador, muitas vezes rodeado de livros, nem sempre concentrado no texto que devo escrever. Sou um ser observado, pertenço à repartição mas, felizmente, ninguém me convida para os jantares de Natal.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:57

Reconhecimento

por Nuno Costa Santos, em 06.09.17

Todos os dias ia ao café. Ficava lá até à noite e só pedia uma bica. No início, todos o criticaram, chamando-o sovina e aproveitador. Ao fim de umas décadas o dono do estabelecimento agradeceu-lhe as obras que fez na marquise. Comovido, recebeu como presente um abatanado que se derramou mesmo antes de chegar à mesa.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:56

Hoje

por Nuno Costa Santos, em 06.09.17

Hoje não precisei de pedir. Colocaram-me o café à frente quando me aproximei. Foi uma atenção, quase um carinho. Já passou demasiado tempo. Já é tarde demais para perguntar o nome da funcionária. Amanhã, sei o que a casa gasta, vão ofender-me outra vez com um “O que é que vai ser?”. É assim. Já estou habituado.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:54

Igualdade

por Nuno Costa Santos, em 06.09.17

Há a igualdade de género. E há a igualdade de fazer género. Convenhamos que nesta – basta passear em várias esquinas reais e virtuais - até existe um bom equilíbrio entre todos

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:38

Um homem e uma mulher

por Nuno Costa Santos, em 05.09.17

Um homem e uma mulher, com uns trinta, que costumam ir para a Padaria Portuguesa. São lívidos, não trocam uma palavra, não pedem um croissant, não têm uma expressão. Vão para lá e sentam-se, ele a olhar em frente, ela a olhar para ele. Adivinha-se que escondem uma tristeza qualquer que os terá paralisado. Uma tragédia que ainda não podem nomear. Podiam ser personagens, portugueses, de um filme de Kaurismäki. Por vezes acho-os tão perfeitos que os julgo actores. Olho em redor e perturba-me que ninguém os olhe, que ninguém lhes dê uma palavra, que ninguém os aplauda.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:08


Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D