Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Um astronauta na Terra

por Nuno Costa Santos, em 04.03.14

Um pai e um filho, lado a lado, a dar uma mija ao ar livre. É destes pequeníssimos e decisivos gestos de cumplicidade que se faz "Nebraska". Mais há mais: o instante em que procuram ao ar livre a dentadura do primeiro, numa sequência de diálogos divertidos, lacónicos, humanos. 

Comovem as conversas entre os dois, sobretudo aquela em que o pai, num bar, conta pormenores da sua vida doméstica e íntima que o conduziram ao desporto viciante de arriscar mais cervejas do que a saúde e a felicidade de um homem podem suportar. 

A revelação dos momentos fundadores de uma biografia que são guardados numa mala a que ninguém, muito menos um filho, terá alguma vez acesso. O velho rezingueiro abre-se perante um descendente que o quer escutar.

Mas outros temas cruzam o filme. A circunstância de o pai ter decidido viajar de Montana até ao Nebraska à procura de um alegado prémio milionário fá-lo estacionar na terra onde nasceu e se fez. É aí que encontra a ganância de um grupo de familiares e amigos que lhe querem sacar esse dinheiro imaginário. 

 

 

 

 



O velho homem umas vezes apercebe-se do que lhe vai acontecendo, outras vai-se distraindo dentro si próprio. Bebe cervejas a mais e, entre os resmungos, topa-se que perdeu a ligação a uma terra que só quer saber da notícia do ricaço que não é nem será.

Há qualquer coisa de "Straight Story", de David Lynch. Qualquer coisa de Clint Eastwoodiano - na resmunguice de alguém sem pachorra para as hesitações do mundo. Mas também o tom das narrativas de Richard Ford sobre uma América que transporta tragédias pessoais e familiares, sem esconder aquilo que é evidenciado nas redondezas do dia-a-dia: das marcas dos carros às latas de cerveja.

Duas qualidades cinematográficas maiores neste filme de Alexander Payne. A fotografia a preto e branco de Phedon Papamichael, capaz de captar a paisagem dos lugares e dos rostos com o rigor e a melancolia por vezes burlesca que ela merece. E a performance de Bruce Dern, astronauta terreno à procura de um sonho que não lhe dará dinheiro mas a possibilidade de um reencontro com as suas lembranças escondidas, com o companheirismo do filho e com uma vitória subtil perante os oportunismos de última hora.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 08:45



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D