Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



O Labirinto Sexual

por Nuno Costa Santos, em 12.01.14

Isto agora anda assim: uma pessoa carrega num link do New York Times e vai ter ao Best of Hungarian Sexy Girls. Se os confessionários fossem recantos mais frequentados estariam cheios de crentes a contar ao padre: “Eu só queria ler a entrevista do Julian Barnes ao Guardian mas carreguei num link que me conduziu ao Bundaboa.com. E depois, pronto, não resisti a trocar o Julian pela Juliana”.

O labirinto sexual (um bom nome para uma casa de alterne) está instalado. E espalhado. Todos os jornais online, mesmo os “sérios”, trazem uma breve marota com um gaja boa ao canto. Ou uma notícia sobre pensões de reforma acompanhada da foto de um modelo em tronco nu. Em cada anúncio televisivo há um movimento sexy. O senhor Jacinto reserva quinze minutos por dia para ver umas moças bonitas em biquíni na internet e, preferindo o erotismo dos filme que via na adolescência, leva sempre com pornografia barata no ecrã. 

O cidadão quer fazer traduções de expressões portuguesas para inglês e em cada investida nos dicionários é levado a sites de encontros com senhoras divorciadas. E telefona logo para o divórcio na hora. Como é que o cidadão fica perante a mulher quando está, em plena sala, a fazer uma pesquisa no portátil e sai um gemido em italiano? “Olha, eu queria apenas saber como é que se diz ‘dar uma volta ao bilhar grande’ em inglês e saiu-me esta doidona. Desculpa”. A mulher, claro, contrapõe: “Está calado que eu estou a concentrada a estudar as posições da Samantha no 'Sexo e a Cidade'”.

É a sociedade do malabarismo sexual a toda a hora e em todo o sítio. Porreiro. O proibido é servido e deixa de ser reserva clandestina. Mas há um lado chato: quando nós, homens, queríamos ir ao Fontória decidíamos ir ao Fontória. Quando vocês, mulheres, queriam ir ao Passerelle iam porque uma amiga estava carente (calma: porque vos tinha dado na tola). Agora somos todos empurrados lá para dentro pelo segurança. O que não é tão agradável.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 14:58



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D