Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



O Verdadeiro Intelectual

por Nuno Costa Santos, em 10.01.14

Há uns meses, na papelaria do costume, entrei, folhei o Jornal de Letras (com a Graça Morais na manchete e, entre outros mimos, as apetecíveis crónicas de Manuel Halpern e Jorge Listopad lá dentro) e saí com o dito debaixo do braço, sem passar pela casa de partida – vulgo a caixa para pagamento. Quando olhei para trás, sentindo o olhar da funcionária do sítio fixado no meu gesto sem vergonha, percebi o que estava a fazer. O que só me faz pensar que, não me achando até agora como larápio, julgo, inconscientemente, ter direito ao meu exemplar do Jornal de Letras desde o início do mundo. Sou um verdadeiro intelectual. Um cromo como o desenhado pelo Pedro Zamith, que vai integrar com outros a aguardada exposição do Pedro a realizar em Fevereiro.

Ou se calhar é coisa mais significativa. Levar o JL sem pagar poderá constituir a manifestação política de um cidadão perante a precariedade generalizada – espécie de “Grândola” para gente dada aos consumos culturais. O que é vem a seguir? Invadir uma performance da Culturgest como se estivesse a entrar na mercearia do Zé Ricardo? Levar na mochila um original do Pessoa como quem mete no bolso de trás a Dica da Semana? Contratar um camionista para trazer para a sala do condomínio uma peça da Joana Vasconcelos? 

Não sei. Só sei que no dia seguinte, para provar que sou uma pessoa integrada e apenas com uma distracção muito própria de indivíduos socialmente marginalizados como aquele que o Pedro desenhou, comprei um exército de publicações na referida papelaria. Conjunto onde se incluíam as revista Burda e a Linhas e Pontos. Só não adquiri a não suficientemente citada Ana Mais Atrevida porque hoje só se encontra nos mais reputados alfarrabistas. Disse-me um amigo que também é muito intelectual.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 22:22



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D